segunda-feira, 26 de setembro de 2011

A falta de cada dia.



Lua não me deixe. Passarinhos cantem. Mãe me chama sempre pra me levantar. Estou desorientada. Sem reversas... Sinto a falta permanente de coisas que me completam. Estou ficando silenciosamente triste com um sorriso só de dentes e não de alma. Preciso dos duendes, das fadas, dos gnomos, dos serem que acreditam que vou existir através dos sorrisos. Preciso da completude de amor com carinho de felicidade. Tenho urgência de bons sentimentos e falta deles... Preciso respirar o perfume dos bons ventos e esquecer as faltas das tempestades. Deixar de lado as besteiras que fazem mal viver. Sinto que preciso de mais detalhes. O normal é chato, não se vive, finge que vive.

.

Ah! Complete-me enquanto eu sonho fantasias de sorrisos. Não deixe pra ser amanhã normal.

1 comentários:

Kelson Oliveira disse...

Muito apaixonada vc heim! Parabéns!

Postar um comentário