segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Luto, sempre uma partida...



Você pode até achar que eu não esperava, mas o não amanhecer do dia apertava meu peito, quase sempre apertado de saberes futuros que não são próprios meus mesmo sendo... Existe um lado do meu ser que sabe, sabe de algo que nesse meu mundinho real chato nada revela de novo. Meu peito aperta-se com a partida de corações amigos que viveram comigo parte de minha vida. Não sei viver pela metade. Dói saber, dói tentar entender, dói esperar o que já sabia sem saber... É um infarto de sensações sem resposta! Momentos diários de alegrias, de sorrisos intensos com moradas de amor entre nossos corações. A gente viveu até onde tudo quase dava certo... Sinto sua ternura no vento que hoje te leva para o outro lado do plano, aquele meu da saudade, aquele seu do lado divino. Viva bem. Fique bem. Guardo-te nas nossas lembranças tão claras, boas de saudade entre um abraço, um sorriso e um Deus te abençoe.

.

Querida entre as bênçãos de carinho. Que a partida seja apenas nesse lado da vida!

0 comentários:

Postar um comentário