domingo, 19 de fevereiro de 2012

O tempo querido nosso de todo dia.

Eu vejo o mundo de outras cores agora: o céu fechado nublado de única cor, vejo a vizinha fechando as portas de chuvisco, com o mesmo gostar de admirar as gotas caindo no chão. Eu, talvez, quando disse que queria chuva, quisesse para tomar aquele banho inocente de fantasias molhadas... E você, contudo, não saberia dizer qual sonho molhado desejaria ter depois de um frio. Sinto a falta dos braços, dos olhares quentes, do inverno de compromisso, de uma árvore, você eu e a chuva, que também deveria ter nossos sonhos.

Eu clico e guardo com o olhar, as cores fechadas não são suficientes para descrever os momentos, mas o que tenho no tempo desejado. Embora eu seja seduzida por uma ocasião... Não posso apenas querer tomar banho de tempo fechado e piscar e clicar. Acho amor em tudo, até mesmo naquelas moradas de andorinhas sem tempo fechado, de uma delicadeza natural.

Mas vamos acreditar que um dia eu poderei parar o tempo, congelar o momento, clicar pra você e assegurar pra nós o retrato de espera de tempo fechado. Eu ainda serei aquela moça dos pequenos detalhes guardados na sua memória e perdida entre os cliques de espera de você.

Ah! Só um detalhe, acredite em você e no tempo vindouro!

...

O tempo continua nublado, esperado... Abro a janela, vejo o tempo fechado, vejo sua demora, a vizinha de porta trancada, as andorinhas na casinha de amor, a água que corre sem destino... Meus segredos são seus agora.

Só quero uma coisa desse tempo fechado nublado de espera de você: que meus cliques não sejam em vão, que o filme de nossa memória possa ser revelado entre os corações, que minhas inquietudes das tardes de frio sejam aquecidas entre lençóis um papo e um amor.

... Perdoa se estou te ligando nesse momento, sinto sua falta de novo, sei que você me queria perto pra te aquecer, mas o tempo não deixou sair de casa... Cliquei o mundo e esqueci-me do nosso amor, esqueci que o tempo tinha passado, e o vento começava a soprar sua chegada...

.

Vivo te esperando, pena que chove tanto!

0 comentários:

Postar um comentário