terça-feira, 12 de junho de 2012

Dia 12 de junho de 2012



O dia dos namorados? E quando não tinha? Na falta do celular? Da noite longa e escura na casinha da vovó? Lembro-me das fogueiras entre rodas de ciranda! Do sorriso guardado entre os parentes vindo de um lado e outro dos arredores. Que tempo foi aquele... Eu era tudo e nada, mas achava que era-sendo. Minhas fantasias em volta da fogueira acesa, com vagalumes iluminando os olhos, os sapinhos chatinhos do meu medo, as muriçocas picando meus bracinhos... Cadê a poeirinha mágica que me tornava fada? O momento parecia pra sempre. E ficou gravada na memória de minhas boas lembranças, do tempo de menina, de minhas meninices. Só queria apenas alguns segundos e reviver tudo que o tempo me “roubou”. Que os costumes, por mais simples que sejam não se percam em lembranças... Guardo as labaredas, a fumaça, o corre-corre em volta da fogueira minha e todos que acreditam nela!

.

Vivo me recriando entre os costumes, lembrados!

0 comentários:

Postar um comentário